A Colônia | Colônia Helvetia

Apresentação

“A MEMÓRIA HISTÓRICA DE UMA COMUNIDADE REVELA A IDENTIDADE DE SUA GENTE”

Helvetia é uma Colônia fundada por imigrantes suíços em 14 de Abril de 1888. Esses imigrantes, oriundo da Suíça Central, chegaram ao Brasil em 1854 e nos primeiros anos de 1880, num total aproximado de 500 pessoas, para trabalhar nas fazendas de café da região de Jundiaí e Campinas, devido à escassez de comida e trabalho em sua terra natal.

A fundação de Helvetia se deu com a compra do Sítio Capivari Mirim por parte das famílias Ambiel, Amstalden, Bannwart e Wolf. O sítio possuía 463 alqueires e a população inicial era de 34 pessoas. Com o tempo, as famílias prosperaram e os colonos viram a necessidade de um local apropriado para a educação das crianças, para a prática religiosa e esportiva.

Assim, a Sociedade do Tiro ao Alvo, fundada em 1885, preserva a tradição do tiro esportivo, como o Armbrust. A Escola São Nicolau de Flüe, de 1893, mantida pela colônia até os anos 1980, foi responsável pela educação escolar e cívica dos filhos dos imigrantes. A Igreja Nossa Senhora de Lourdes, consagrada em 1899, foi o centro das atividades da Colônia e, através do culto a Deus, os imigrantes se mantiveram fortalecidos e unidos.

Os helvetianos têm particular respeito por seu patrimônio histórico, cultural e religioso. Procuram preservar as tradições do país de origem através da música, dança, do canto Jodel e da culinária suíça, que podem ser apreciados anualmente por ocasião da Festa da Tradição, em que se comemora a data nacional suíça, o 1º de agosto.

Festa da Tradição Colônia Helvetia | Video Institucional